domingo, 15 de julho de 2018

PNL - O PODER DENTRO DE NÓS


O poder da mente – aprendendo técnicas de PNL

O que é a PNL?

Não podemos chamar a Programação Neurolinguística de ciência, pois ela tem recebido algumas críticas nesse sentido. No entanto, ela pode ser considerada um “modelo”, ou seja, um conjunto de técnicas e teorias focadas em compreender condutas e orientar o ser humano em direção ao autoconhecimento e ao alcance de seus objetivos.
Mas antes vamos analisar sua sigla cuidadosamente:
Primeiro, temos a palavra “programação”, que se refere a intenção de reprogramar comportamentos, crenças e processos psicológicos. O conceito “neuro” nos dá a ideia de que todo comportamento tem sua base numa série de processos neurológicos. E, por último,“linguística”, responde ao conceito de que todos estes processos neurológicos são expressados por meio de uma linguagem verbal e corporal determinada.
Ou seja, essa tríade dimensional tem como objetivo inicial compreender nossos processos internos para, em seguida, reprogramar o modo como nos comunicamos e nos expressamos, com a finalidade de mudar crenças e nos fazer sentir segurança para alcançar o êxito pessoal. Um grande desafio, não é mesmo? Mas então vamos tratar de conhecer, brevemente, mais alguns de seus aspectos.

Quais princípios tem a PNL?

1. A comunicação

A PNL nos diz que o modo como nos comunicamos e as palavras que utilizamos delimitam nossa realidade e a forma como entendemos o mundo. Temos uma perspectiva pessoal que, às vezes, não coincide com a de nossos interlocutores. Além disso, nós temos dois tipos de comunicação: a interna (o que pensamos e sentimos internamente), e a externa (a qual, além das palavras que expressamos em voz alta, se unem gestos, posturas e comportamentos).

2. Modo de processar a informação

Nós nos diferenciamos em nosso modo de “captar” a informação. Algumas pessoas se guiam mais pelo meio visual, alguns pela via auditiva, outros pelas sensações… Pare um momento e pense nesta ideia:  Como você se lembra das coisas, através de palavras ou de imagens? 

3. A ancoragem

Uma forma de alcançar objetivos ou superar determinados problemas estaria baseada neste conceito utilizado pela psicologia comportamental. Imaginemos uma situação que nos causa muita angústia e ansiedade como, por exemplo, falar em público. Uma forma de confrontar esta realidade seria “ancorar” um momento agradável, relaxante e positivo de nossa memória, e associá-lo por meio de técnicas de visualização e respiração, diante da “situação estressante”. Uma volta pela praia quando éramos crianças, um entardecer ao lado do nosso grande amor, uma música relaxante… tudo isso deve nos ajudar a “enfraquecer esse medo” e a reprogramar novas realidades, nas quais reine a harmonia.

4. O tempo

O tempo tem uma importância determinada para cada pessoa, mas deve ser controlado de maneira apropriada: nossas lembranças e emoções se aglutinam no passado. O passado é como um baú do qual, às vezes, podemos tirar coisas boas para reorientar o “agora”. É no presente que prevalecem as experiências sensoriais, nas quais ocorrem os acontecimentos verdadeiramente importantes. É nele que devemos investir todos os nossos esforços para termos um bom futuro. O futuro não existe ainda, é aí então que devemos bloquear nossos desejos para, assim, impulsionar nosso presente, o nosso agora.

5. Ecologia de sistemas

Nós temos um sistema de crenças e valores determinados que foram construídos ao longo de nossas vidas; são essas forças que guiam nossos eixos neurológicos. “Nós somos o que nós acreditamos ser” e as crenças são as concepções do nosso mundo, que promovem a ação e o comportamento. Às vezes, estas crenças estão tão arraigadas em nosso ser que nem sequer percebemos se elas têm ou não benefícios para a nossa vida; podemos estar nos ferindo sem nem saber… É aí que a PNL se aprofunda em nossa ecologia de sistemas, para tomar consciência e reorganizar estas estruturas de um modo mais benéfico e saudável.
Tudo isso acontece, então, em grandes pinceladas. São os pilares básicos sobre os quais se sustenta o foco da mente humana, a Programação Neurolinguística. Ela lida, sobretudo, com o modo como interpretamos nossa realidade e organizamos a informaçãoos sentidos, a linguagem, o tempo, as palavras, as memórias, as crenças… São essas as folhas que compõem a árvore da vida. Basta variar ou mudar o foco de alguma dessas partes para encaminhar nossa vida a determinadas metas.


segunda-feira, 9 de julho de 2018

PARE DE RECLAMAR E MUDE A SUA VIDA

Pare de reclamar e mude a sua vida

Uma pessoa que deseja realmente crescer, melhorar e evoluir deve, em primeiro lugar e acima de tudo, desejar genuinamente que algumas mudanças ocorram em sua vida.

Para tanto, ela deve saber que as mudanças externas, sejam em relação ao trabalho, à situação financeira, ao relacionamento com pais, filhos, namorado, enfim, sejam em qualquer área de sua vida, é essencial que haja, antes, uma mudança interna.

Ou seja, que ela mude sua forma de pensar, de agir e de se comportar diante da vida. Tem uma frase da Programação Neurolingüística (PNL) que diz assim:

“Se você continuar tendo as mesmas atitudes que sempre teve, vai continuar obtendo os mesmos resultados que sempre obteve” .Isso significa que para obter novos resultados é preciso ter novas atitudes!
Certamente, muitas pessoas pensarão: “Ah, mas isso é óbvio!”
No entanto, fico impressionada com a quantidade de pessoas que tenho visto reclamando da situação em que se encontram, da vida que têm levado e das conquistas que gostariam de fazer e não conseguem…
Essas pessoas parecem estarem sofrendo de uma espécie de surdez, cegueira e mudez!
E mais: de certa forma, parecem estar com uma paralisia mental e espiritual.
Reclamam, reclamam e reclamam, mas não se arriscam a mudar absolutamente nada!
Continuam fazendo tudo igual, todos os dias, automaticamente, como se fossem máquinas, como se por trás dessas atitudes não houvesse uma nobre missão a ser cumprida, como se a vida fosse uma seqüência de atitudes sem sentido e mecânica…
E, muitas vezes, não é por falta de recursos ou de sugestões. Se a gente sugere um livro, dizem que não têm tempo.
Se a gente sugere um curso, dizem que não têm tempo ou não estão com ânimo,  que estão cansadas ou até que acham uma bobagem…
Se a gente sugere um passeio ou um comportamento diferente, mostram-se desinteressadas ou, de repente, surgem vários compromissos do tipo: 
“tenho que fazer a unha”, “preciso visitar o túmulo do vizinho da minha tia”, “preciso pintar a minha casa de roxo porque disseram que dá sorte!”.
Enfim, escuto as “desculpas” que essas pessoas arrumam com praticamente o mesmo peso que as piadas acima…
Pois eu gostaria de ser um pouco menos educada e dizer umas “boas” para algumas pessoas que pensam que o ouvido dos outros é penico e desperdiçam os seus dias reclamando de tudo e nada fazem para mudar, para conquistar o que desejam (ou o que nem sabem que desejam, pois estão sempre mais interessadas em falar daquilo que não desejam mais!).
Aproveito então para sugerir em bom tom que se você não está satisfeito com a vida que tem levado, se deseja realmente mudar, melhorar, tornar-se uma pessoa mais feliz, que você comece a agir de modo diferente!
Não sabe como?!? Tudo bem… isso não é motivo para desistir!
Procure ajuda, leia, faça cursos, observe pessoas bem-sucedidas, procure uma terapia (existem muitas), enfim, pare de reclamar e de poluir o planeta com suas frustrações e saiba, de uma vez por todas, que as mudanças em sua vida dependem de você.
Você é o único responsável por ela!!!
E, de coração, muita luz e amor para você, além de “meus sinceros parabéns!”, pois mudar é uma atitude digna de elogios!

quinta-feira, 21 de junho de 2018

QUANDO MENOS SE ESPERA... AS COISAS BOAS VÊM


QUANDO MENOS ESPERA, AS COISAS BOAS VÊM
De repente, e sem que você saiba exatamente como, o universo parece usar seus dedos artesãos para trazer o que você espera, o que, sem dúvida você merece e sua própria esperança tinha dado como perdido.
Porque não? Alguns chamam isso de sorte, outros de projetos, alguns poucos falam sobre Lei da Atração, mas realmente … Quem pode negar que o seu esforço, dedicação e vontade teceram sua própria corda para que no fim de tudo você possa encontrar o que espera?
“As coisas boas vêm para aqueles que esperam. É o destino, a oportunidade e a força interior de uma pessoa para trazer as coisas maravilhosas que a vida nos dá.”
Se você é uma pessoa que normalmente vê com grande ceticismo que  “as coisas boas vêm inesperadamente se você puder esperar,” vale a pena pensar sobre essas coisas simples. Mágica, sorte, providência e as coisas belas da vida estão em várias esquinas da vida. Você apenas tem que saber encontrá-las, recorrer ao caminho com uma mente aberta e coração disposto.

A sorte e a chegada das coisas boas se devem a uma coisa: acreditar em si mesmo

Simples assim: as coisas boas e âncora da sorte só atingem o porto de quem é capaz de acreditar em si mesmo fazer com que certas situações aconteçam.
“Para finalmente chegar a nossas vidas tudo aquilo que anisiamos, é necessário mais do que um desejo. Devemos pensar: pensamento infunde emoção e força de vontade, e é aí que a confiança em si mesmo e em suas possibilidades, funcionam como fatores essenciais para a mudança.”
Como você pode imaginar, há um pouco de magia nestes conceitos. Também não é uma idéia tirada à força de manuais de auto-ajuda que vendem um slogan vazio.
Crença em si mesmo move montanhas, e é a nossa força da vida verdadeira. Será que você tem? Nós te convidamos a implementar estas dicas simples para deixar as coisas boas virem em sua vida com a sutileza de quem finalmente vê o amanhecer em sua vida.

Saia de sua rotina, isso favorece pequenas mudanças diárias

Nós sabemos. Sabemos que você passa muitas horas longe de casa cumprindo um cronograma de trabalho, e que os dias te exigem mais obrigações do que prazeres. Você se preocupa com a sua família e sabe que cada esforço é necessário.
§  Podemos continuar a satisfazer os nossos horários, mas focando em coisas diferentes.
§  Permita-se algo a cada dia, não importa quão pequeno: café em um novo local, um pequeno presente para seus entes queridos depois do trabalho, ir para casa por outro caminho.
§  Qualquer mudança na rotina é um estímulo para o nosso cérebro. Um estímulo é um reforço positivo, e reforço positivo traz emoção. Isso já é uma mudança, é uma outra maneira de mudar sua rotina.
§  Acenda seus sonhos todos os dia e não deixe que nada os apague
§  Quem para de sonhar morre um pouco a cada dia, então feche os olhos e abra sua mente. Permita-se sonhar com o que quer, liberte-se um pouco a cada dia, mesmo em seu pensamento.
§  Cada sonho acende um motor dentro de nós, até que, pouco a pouco, vão nos crescer “asas”. Toda a esperança será transformada em um propósito, e o propósito em vontade.
§  No entanto, nunca se esqueça que ao redor sempre haverá algum especialista em consumir sonhos e vontades.Estas são pessoas que nos enchem de suas nuvens habituais de palavras inúteis … Não as escute.
§  Quem pode mudar seus pensamentos pode mudar seu destino
§  As coisas boas às vezes podem ser alcançadas por um ato puramente ocasional; tudo é possível. No entanto, sempre será mais provável de acontecer se fizermos a nossa parte, se nós formos verdadeiros arquitetos de nossos sonhos.
“Se você for capaz de mudar o foco de seus pensamentos, especialmente aqueles que limitam e são negativos, estará dando um passo para alcançar o destino tão esperado. E se o destino o levar a uma encruzilhada … Respire, você deve decidir em que direção irá continuar sua vida.”

Estamos conscientes de que não é fácil mudar o foco de nossos pensamentos:
§  Pensamentos são moldados por nossas experiências passadas, lembranças do passado, falhas que não queremos repetir.
§  Muitos de nossos pensamentos estão limitados pela indecisão, pela crença em ocasiões limitantes.
§  Nós pensamos que as mudanças não são boas, quesó trazem coisas perigosas e é melhor “contiuarmos onde estamos.”
Estes são exemplos de pensamentos limitantes que requerem reestruturação cognitiva. E como faremos isso? Como podemos mudar nossos pensamentos?
Acredite que você merece. Que chegou o momento de dar prioridade a si mesmo e ser a estrela da sua vida, e não é um simples ator na sombra dos outros. Sonhe todos os dias e faça pequenas mudanças. Ou grandes mudanças. As coisas boas vêm para aqueles que esperam. Não duvide disso.


quarta-feira, 13 de junho de 2018

ENGANE SUA MENTE



Engane sua mente
Sentindo-se triste? Dance ou vá tomar um ducha e veja a tristeza desaparecer do seu corpo. Sinta como a água que bate em si, leva junto a tristeza, da mesma forma que leva embora o suor e a poeira do seu corpo. Coloque a sua mente numa situação tal que ela não seja capaz de funcionar de maneira habitual. Qualquer coisa serve. Afinal, todas as técnicas que foram desenvolvidas ao longo dos séculos não passam de tentativas para distrair a mente e demovê-la dos velhos padrões.
Por exemplo, se estiver sentindo-se irritado, inspire e expire profundamente durante apenas dois minutos e veja o que acontece com a sua raiva. Ao respirar profundamente, terá confundido a sua mente, pois ela não é capaz de relacionar as duas coisas. “Desde quando”, a mente começa-se a perguntar, “alguém respira profundamente quando está com raiva? O que está acontecendo?” A dica é nunca se repetir. Caso contrário, se toda vez que se sentir triste, for para o chuveiro, a mente transformará isso num hábito. Após a terceira ou quarta vez, ela aprenderá: “Isso é algo permitidoEstá triste, então é por isso que está tomando um ducha.” Nesse caso, o ducha irá apenas transformar-se em parte da sua tristeza. Seja inovador, seja criativo. Continue confundindo a mente. O seu companheiro diz algo e sente-se irritada. Em vez de bater nele ou jogar alguma coisa na sua direção, mude o padrão do pensamento: dê-lhe um abraço e um beijo. Confunda-o também! De repente, perceberá que a mente é um mecanismo e que ela sente-se perdida com o que é novo. Abra a janela e deixe novos ventos entrarem.
Osho

sábado, 9 de junho de 2018

OLHE PARA A SUA DOR


Olhe para suas dores com amor e acolhimento!
Como você encara os momentos difíceis?! 
Há um impulso humano, que vem da luta pela sobrevivência, que é uma forte necessidade de fugir quando a dor aparece! Tentar se distrair desse sofrimento é o único recurso na luta contra um inimigo ao qual não vê, não se pode tocar...apenas sentir!

O QUE PRECISAMOS ENTENDER...é que fugir não resolve nada, só nos traz a falsa ilusão de um alívio temporário! Mais lá na frente...a dor se apresenta com uma maior intensidade, e cabe a nós enfrentar ou sucumbir ao problema!

PARA DIMINUIR ESSA DOR...precisamos nos olhar com mais humanidade! E se somos humanos precisamos entender que cometemos erros! A fuga da dor, muitas vezes, está relacionada a uma dificuldade de admitir o próprio erro, a dificuldade de se aceitar SER HUMANO.

QUEM NÃO ENCARA SUAS DORES NÃO EVOLUI! Se estamos em um caminho de evolução, essa é a nossa grande missão na Terra, é imprescindível que tenhamos uma disposição para olhar as nossas dificuldades e poder superá-las.
 

NÃO FUJA DO SEU SOFRIMENTO...olhe para suas dores e seja gentil com você!

SER GENTIL! Você costuma ser gentil com você?! Ou você a qualquer sinal de deslize, erro, se condena por não ter alcançado as suas grandes expectativas!

QUEM TEM ESSE COMPORTAMENTO costuma sofrer muito! Não se abre às possibilidades, porquê se condenou por um erro que apenas tinha a função de ajudar no seu crescimento!

E CADA VEZ QUE A PESSOA SE DEPARA COM UM ERRO, mais ela se afunda! E ao invés de crescer, evoluir...ela fica presa na lama das suas dificuldades!

ESSE É UM CHAMADO AO RESGATE! Para você que se sente preso nessa lama...seja gentil com você mesmo! Aprenda a se perdoar, aceite a sua humanidade! Você é um ser de luz...que para expandir sua luz, precisa se deparar com as suas sombras...é assim com todo mundo, aceite e se entregue!

GENTILEZA, AMOR, ACEITAÇÃO!

quarta-feira, 23 de maio de 2018

O PODER CURATIVO DAS PALAVRAS


O PODER CURATIVO DAS PALAVRAS:

A linguagem emocional é uma forma de expressar sentimentos e emoções, e ao mesmo tempo é um canal de ligação com a outra pessoa.
Muitas vezes, para nos comunicarmos dentro de um relacionamento interpessoal, uma palavra carinhosa dita com emoção e sentimento é o suficiente. É uma forma de mostrarmos como realmente somos.
O mundo dos afetos
Os afetos são sentimentos expressados através de palavras e também de forma não verbal. Através de palavras e gestos, os afetos são sempre acompanhados de emoção; a emoção que valida as palavras carinhosas.
Podemos definir “afeto” como toda expressão que mostra para o outro como nos sentimos em relação a ele e a falta que nos faz.
É a expressão do afeto e carinho que mostrará o caráter, a profundidade e importância do relacionamento para as duas pessoas.
As relações afetivas
Não nos ensinaram a utilizar uma comunicação afetiva nos nossos relacionamentos; por isso em muitos casos não utilizamos esse tipo de comunicação, porque acreditamos que não é importante. Mas ela é essencial para o sucesso dos relacionamentos.
Utilizar palavras carinhosas dentro de um relacionamento o torna mais verdadeiro. Qualquer outro tipo de comunicação pode ser interessante, mas não nos marcará emocionalmente.
A dificuldade de expressar afeto
Quando sentimos algo por outra pessoa e expressamos isso, tornamos o relacionamento diferente e especial.
Muitas vezes temos dificuldade em demonstrar afeto e escondemos nossos sentimentos. As pessoas acreditam que é difícil, estranho, ridículo e até mesmo sinal de fraqueza e sofrimento demonstrar afeto.
É uma dificuldade baseada numa crença equivocada e na falta de educação emocional, através da qual aprendemos a expressar afetos e gerir nossas emoções.
A dor de não expressar afeto
Acreditamos que se nos mostrarmos fortes, insensíveis e se escondermos nossos sentimentos, sofreremos menos.
No entanto, a realidade humana é bem diferente. Sofremos muito mais quando não expressamos nossos sentimentos.
O poder das palavras carinhosas
Se nos ensinassem a utilizar palavras carinhosas desde a infância, descobriríamos a sua força. Quando falamos ou ouvimos palavras afetuosas, nos conectamos com o interior da outra pessoa.
Se fechar os olhos e ouvir estas palavras se sentirá muito melhor…
“Eu o amo”.
“Eu me sinto especial com você”. “Eu me sinto feliz ao seu lado”.
“Você é a pessoa mais especial que conheço”.
“Eu me sinto bem quando você me ouve”.
“Eu me sinto importante quando você me conta seus segredos”.
“Eu estou feliz em conhecê-lo”.
“Eu me sinto em paz com você”.
“Eu quero ficar ao seu lado”.
“Eu desejo o melhor para você”.
“Eu quero lhe abraçar”.
“Eu quero conhecer você melhor”.
“Eu me sinto amado por você”.
“Eu me sinto cuidado”… Talvez algumas dessas palavras toquem a sua alma e o façam sentir-se especial…
O poder curativo das palavras
O poder das palavras afetuosas está no conteúdo emocional que nos transmite: emociona a pessoa que emite e a que recebe. É aí que reside o seu poder curativo.
Quando expressamos afeto liberamos as nossas emoções. Quando ouvimos alguma expressão de afeto sentimos alívio e liberamos toda dor ou sofrimento que guardamos por muito tempo.
As palavras carinhosas curam e unem as pessoas, liberando aquelas emoções e sentimentos que causavam um sofrimento silencioso.


domingo, 20 de maio de 2018

A ÁRVORE DOS DESEJOS


“A árvore do desejo” 
Uma vez um homem estava viajando e, acidentalmente, entrou no paraíso. O homem estava cansado e pegou no sono, sob a árvore-dos-desejos. Quando despertou, estava com muita fome, então disse: “Estou com tanta fome, desejaria poder conseguir alguma comida de algum lugar”.
Imediatamente surgiu comida vinda do nada – simplesmente uma deliciosa comida flutuando no ar. Ele estava tão faminto que não prestou atenção de onde a comida viera. Quando se está com fome, não se é filósofo. Começou a comer imediatamente... A comida era tão deliciosa... Depois, a fome tendo desaparecido, olhou à sua volta. Agora estava satisfeito. Outro pensamento surgiu em sua mente: “Se ao menos pudesse conseguir algo para beber...”.
         E como não há proibições no paraíso, imediatamente apareceu um excelente vinho. Bebendo o vinho, relaxadamente, na brisa fresca do paraíso, sob a sombra da árvore, começou a pensar: “O que está acontecendo ? Estou sonhando ? Ou existem espíritos ao redor, que estão fazendo truques comigo ?”
         E os espíritos apareceram. E eram ferozes, horríveis, nauseantes. E ele começou a tremer e um pensamento surgiu em sua mente: “Agora vou ser assassinado, com certeza”.
                                      E  ELE  FOI  ASSASSINADO.

         Esta é uma antiga parábola é de intenso significado. Sua MENTE é a ÁRVORE DOS DESEJOS. O que você pensa, mais cedo ou mais tarde, se realiza. Às vezes, o intervalo é tão grande que você se esquece completamente de que, de alguma maneira, “desejou” aquilo; então não faz a ligação com a fonte. Mas se olhar profundamente perceberá que todos os seus pensamentos, com medos e receios, ou com alegria e esperança, estão criando você e sua vida. Eles criam seu inferno, criam seu paraíso. Criam seu tormento, criam seu sucesso. Eles criam o negativo, criam o positivo... Todos aqui são mágicos. E todos estão fiando e tecendo um mundo mágico ao seu redor... e aí são apanhados. A aranha é pega em sua própria teia.
         Ninguém o está torturando a não ser você mesmo. E uma vez que isso seja compreendido, mudanças começam a acontecer. Então você pode dar a volta, pode transformar seu inferno em PARAÍSO. É simplesmente uma questão de pintá-lo, a partir de um ângulo diferente. A responsabilidade é toda sua.    
“SEU  PARAÍSO DEPENDE  DE  VOCÊ”.

                            Seja bem-vindo ao “Atelier G’Avila”!
              Juntos cultivaremos a “Árvore dos desejos” para que ela só dê
                                               Bons Frutos !